Forja a Carvão e Picão Museu das Azenhas

A forja era utilizada para aguçar os picões (exemplar único em exposição) e as picadeiras usados por José Lopes na picagem das mós.

“A forja funcionava com um tipo de carvão próprio. Colocavam-se as pontas dos picões e das picadeiras no carvão incandescente. Quando ficavam incandescentes retiravam-se, e essas pontas eram aguçadas na bigorna – uma base em aço maciço – através de pancadas com um martelo robusto (malhar o ferro). Estes utensílios tinham de ser depois bem temperados através de vários procedimentos especializados e precisos.

Esse trabalho exigia grande experiência e um conhecimento bem apurado dessa técnica com vista a alcançar dessa forma a “têmpera ideal”, que significava adquirirem a resistência e a durabilidade máxima possível para o exercício da sua função.

A ventoinha manual incorporada na forja tinha a função de manter as brasas incandescentes na temperatura necessária.”

*Adaptação do testemunho oral de José Acto Lopes sobre a descrição da peça

Peças herdadas por José Acto Lopes que as doou para exposição no Museu.